Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O avião aterra de emergência? Tira uma selfie.

por Fernando Lopes, 22 Set 14

 

Num sentido lato as primeiras selfies serão as representações de arte rupestre de todos conhecidas. Os auto-retratos deram-nos obras-primas da pintura, o ser humano sempre sentiu a necessidade de se colocar perante a sua imagem. Não sou moralista, nem vejo narcisismo desmedido na necessidade que adolescentes ou determinadas tribos urbanas sentem em se retratar para a posteridade. Cada um faz o que muito bem entende com o seu rosto, a tecnologia possibilita que, de modo instantâneo, decidamos partilhar-nos com o resto do mundo.

 

Mas o que era uma moda, às vezes divertida, outras simplesmente pateta, está a adquirir contornos de patologia colectiva. Apesar de ter voado inúmeras vezes, o facto de me deslocar de um lado para o outro sem contacto com o chão deixa-me sempre algo apreensivo. Leio pois com espanto, que no meio de uma aterragem de emergência, algumas almas se entretiveram a filmar e auto-retratar enquanto uma aeronave cheia de fumo, sem um dos motores e com o equipamento de despressurização posto, tiravam selfies.

 

Não sei se admire o sangue-frio a quem o fez ou me persigne por tamanha estupidez. Que passaria pelo pensamento destas estranhas criaturas? Quereriam deixar testemunho em vídeo para os sobrevivos, facilitar a investigação do acidente, ou a demência do auto-retrato sobrepõe-se ao medo e bom-senso? Que gente é esta que perante a catástrofe iminente se dedica a uma espécie de «jornalismo cidadão» insano?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

subscrever feeds