Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Manual de engate.

por Fernando Lopes, 26 Ago 14

Se estás entre os 40 e 50, between girls, a tua mulher te deu com os pés, saíste de casa para comprar cigarros em 2003 e ainda não voltaste, ou simplesmente, não tens sorte ao amor, compilei alguns sábios conselhos que te poderão ajudar a encontrar a mulher dos teus sonhos.

 

 - Depila-te. Estranhamente, no meu tempo só se gostava dos frangos sem pêlo, eram até passados por álcool para queimar a penugem. Hoje em dia os homens são como os frangos, totalmente depilados – até no pinto – e com uma barba de dois dias. Pode parecer estranho tirar pilosidades num lado e deixá-las crescer noutro. Habitua-te, é moda.

 - Vai ao ginásio. És do tempo em que bastava um palminho de cara e dois dedos de testa? Hoje tens de ter os abdominais do Cristiano Ronaldo, mesmo que nunca pretendas lançar a tua linha de cuecas. Toma injecções de testosterona, malha duas horas de manhã e duas de tarde, come só saladas. Se não tiveres o corpo perfeito não vais lá.
 
- Aprende a cozinhar. Contentas-te com um bife ao almoço e fazes uma sanduiche de atum quando chegas a casa? Nunca mais vais dar uma queca. No tempo que corre é afrodisíaco saber cozinhar. Nunca digas que fizeste molho, é uma redução, usa ervas estranhas como poejo e rúcula e mantêm presente que a comida pode estar um lixo, mas se usares nomes sofisticados e ingrediente que ninguém conhece, e «empratares» - esse novo verbo - com arte, nenhuma rapariga vai querer fazer figura de patega e achará os teus manjares divinais.

- Diz a maior barbaridade com o ar mais convicto, resulta sempre. Podes não saber do que estás a falar, mas se o disseres com convicção é como o código postal, meio caminho andado. A garina é doutorada em física-quântica? Diz-lhe que te interessas por tudo o igual ou menor que um constituinte básico da matéria. Exprime a tua admiração por Planck e estás safo. Funciona também no trabalho, há quem faça carreiras brilhantes a dizer barbaridades com ar seguro.

- Mostra-te sensível. Só choras quando o Benfica perde? Exige-se uma mudança de atitude. Adorarás o gato horroroso que ela tem em casa, «é quase humano», confessa que não consegues ver o Bambi sem chorar, fala no minimalismo de Mondrian e Kandinsky, confidencia que verteste copiosas lágrimas quando assististe a «As Palavras Que Nunca te Direi».

- Preocupa-te com uma coisa chamada Life & Style. Antigamente não existiam revistas a indicar-te quais os lugares da moda, os bons hotéis, os restaurantes onde deves comer. A Time-Out mudou isso tudo. Hoje, um papalvo precisa que lhe digam o que ler, ver, ouvir, os locais a frequentar. Nunca entendi em pleno o conceito Life & Style, mas acho que essencialmente é: vai aos bares da moda que especialistas aconselham, usa o perfume que eles dizem, vai papar onde possas ver e ser visto, frequenta as exposições que eles acham boas.  Se disseres que preferes o Eça ao Peixoto ou as chamuças do Café Pereira à tosta de cavala com pesto, estás perdido.

 

Vai, meu filho, e segue estes conselhos que eu vou fazer tudo precisamente ao contrário. Assim como assim já cheguei a uma idade em elas só vêem em mim um amigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

subscrever feeds