Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fumar.

por Fernando Lopes, 21 Jul 14

Harry acendeu o cigarro, inalou profundamente o fumo e tentou imaginar os vasos sanguíneos da parede dos pulmões a absorverem ávidos a nicotina. A vida estava a tornar-se mais curta e a ideia de que nunca iria deixar de fumar enchia-o de uma estranha satisfação. Ignorar os avisos dos maços de tabaco podia não ser o acto mais extravagante de rebelião que um homem podia ter, mas pelo menos podia dar-se a esse luxo.

 

Jo Nesbø, «O Pássaro de Peito Vermelho»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

subscrever feeds