Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sobre as probabilidades de ser corno.

por Fernando Lopes, 5 Abr 14

Existem «estudos» sobre tudo e um par de botas; no JN uma análise certamente científica das probabilidades de ser corno tendo em conta a profissão. Como é que alguém confessa o inconfessável? Através de um site de encontros para pessoas casadas. A experiência ensinou-me que ninguém é totalmente confessional sobre o que se passa debaixo dos panos ou fora deles, e ainda bem que assim é.

 

Ser corno afecta sobretudo a auto-estima do traído. Seguindo a tradição de serviço público do purgatório deixo aqui aviso solene: se o vosso(a) companheiro(a) é dona de casa, vendedor, médico ou enfermeira cuidai por onde passais pois podereis ter barrosã elegância.

 

Se pelo contrário, poucos dados a análises idiotas, amai o vosso parceiro e dizei-lho com frequência, criai pequenas surpresas, fazei o amor sempre que puderdes, respeitai-vos, e já agora, não percais tempo com estudos idiotas ou blogues que os analisam com um toque blasé.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds