Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Prova de esforço.

por Fernando Lopes, 19 Mar 14

Na segunda-feira fiz pela segunda vez na vida este teste cardiovascular. Eu, macho orgulhoso, que procuro evitar todo e qualquer exame, lá fui, rabinho entre as pernas. A rapariga que controlava o teste manda-me tirar a camisa. Se pudesse exibir um corpo atlético certamente o teria feito com outra desenvoltura, assim fiquei constrangido em exibir uma cintura de 98 cm e umas mamas que fariam inveja a muitas pré-adolescentes.

 

Não bastava este embaraço evidente, a jovem arma-se de Gillette e avisa que vai ter de me depenar para colar os eléctrodos. Fiquei assim tipo Cristiano Ronaldo em badocha, mas só em algumas partes. Dá um efeito giro, qualquer coisa de pós-punk, mas faz uma comichão do caraças.

 

Entendi porque não sou feito para ginásios; a passadeira faz-me trocar os pés, eu que não sou propriamente dos tipos com a melhor coordenação motora do mundo. A geringonça andava cada vez mais depressa e tinha inclinação, pelo que só resisti até aos 85%. Podia ter feito um bocadinho mais, mas tenho a sensação que me finava antes do teste terminar.

 

Suado como um cavalo que acaba de fazer as alegrias dos apostadores, lá me limpei e constatei uma possível melhoria de serviço. Não usam tolhas, antes um papel tipo rolo de cozinha. Nem sou um cliente exigente mas uma toalha de algodão daria certamente outra qualidade ao serviço prestado.

 

Saí dali com a certeza que a prova de esforço foi tão dura para mim como para a técnica. É que ver um tipo de 51 anos, longe de atlético, transpirado e ofegante, não deve ser propriamente o sonho de uma rapariga de 30 anos. Mas ao menos a ela, pagam-lhe!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Tenho é que me manter nova:)~CC~

  • Fernando Lopes

    Isto era eu... :)

  • Anónimo

    Venha e será recebida de braços abertos. Vamos com...

  • Anónimo

    Plantei uma árvore, tive uma filha e escrevi um li...

subscrever feeds