Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soltas.

por Fernando Lopes, 8 Jan 14

O despertador.

O cigarro, a remela, o lavar os dentes, o chuveiro.

O carro, a chuva, o aselha, o atraso, a bucha tomada de pé.

Trabalha muito, bem e barato.

O almoço, o centro comercial, o café, o sorriso pateta, a bela adolescente, o puto reguila, os gritos, os velhos a dormir no sofá, os livros, a lingerie, os saldos.

O café, o cigarro, os vómitos, os nervos, o atraso, o telefone.

Regresso, os outros carros, o trânsito, a luz do esguicho, a conta para pagar.

Jantar, beijo, abraço, até amanhã.

Amanhã, amanhã, começa tudo de novo.

Como se vivêssemos sempre o mesmo dia, interminável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

subscrever feeds