Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A solução inteligente.

por Fernando Lopes, 3 Jan 14

Nos ortodoxos Estados Unidos, deu-se um pequeno passo contra o proibicionismo em relação à marijuana. Sempre defendi esta medida, com mais pontos positivos que negativos. Diminui-se a criminalidade associada ao tráfico, existirá algum controle de qualidade, o estado arrecada receita, torna-se o fruto proibido menos apetecido. Aos que defendem que a liberalização poderá permitir o «salto» para as drogas duras, tenho como contra-argumento que tal nunca foi factor de inibição. Consome-se o que se quiser, quando se quiser. A tendência – genética?, social? - para ser um adicto existe independentemente do que se pretenda proibir. Foi por isso que a lei seca não contribuiu para o fim do alcoolismo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds