Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Uma bomba de gasolina “women friendly”.

por Fernando Lopes, 14 Dez 13

Na Constituição, depois do cruzamento com Oliveira Monteiro, perto do café Poeta, sobrevive uma velha bomba de gasolina. Ao lado de um prédio, apenas com dois postos de abastecimento, um anacronismo, sobrevivendo graças ao factor humano. Tem um gasolineiro, essa espécie há muito desaparecida. Um jovem rapaz, que deve ter começado a trabalhar desde os 18 anos ou menos, está ali sorridente e disponível desde que mudei para a zona, já lá vão uma dúzia de anos. Este posto peculiar sobrevive graças a uma clientela específica: as senhoras. Não exagero se especular que cerca de 90% dos clientes do posto são do sexo feminino. Não se importam de pagar mais 6 cêntimos por litro para não sair do carro, pelo conforto de não sujar as mãos. Imaginei uma aposta comercial no que os entendidos designam por “nicho de mercado”. Um local de abastecimento, com uns matulões bem-parecidos a colocar combustível. Arrasava a concorrência nas redondezas? As meninas iam lá?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds