Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

D. Ircília e as gorduras do estado.

por Fernando Lopes, 7 Dez 13

Fez a sua formação na Escola do Magistério Primário e ensinou com dedicação meninos e meninas durante quarenta anos. Casou-se com o ensino, pois nunca se lhe conheceu amante, a sua fortuna resume-se a um T2 na Damião de Góis. Como muitos, anda zangada com o governo e o corte de pensões. E, no entanto, votou naquela rapaz bem-parecido, com voz de tenor, que afiançava que tudo isto ia ao sítio com meia dúzia de cortes nas “gorduras”. Não entendeu ainda a pobre senhora, que ela e a sua pensão são o que eufemisticamente o gaiato designou como “gordura do Estado”. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds