Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Alice, uma querida amiga cibernética, está sempre a dar-me na cabeça por causa do meu “machismo” e aselhice. E eu gosto. Desta vez, Alice, prometo que não passo dos 200 kmh. A maior parte dos gajos não compra um carro, compra status. Como bem me conhecem, sou um bruto desbocado, absolutamente a cagar para o que parece bem. Quando tive essa possibilidade, comprei um carro, ou melhor um motor com carro à volta. O veiculus familiaris chega com facilidade aos 210, 220. Vai um gajo do norte, calmamente a 180 e vê sinais de luzes desesperados. Encosta-se à direita e vê os patos bravos dos BMW e Mercedes a pensar que vão muito depressa. Zézinho deixa-os vir até seu lado e depois acelera. 210, 220, 230, 240, 250 e já chega que aquela merda é um carro, não um fórmula 1. Fico a rir-me com o ar surpreso dos candidatos a Schumacher. Prometo, querida Alice, não repetir essa parvoíce este ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jovem estagiário.

por Fernando Lopes, 29 Jun 13

Não te preocupes, vais ter um emprego. Pago com dinheiro da CEE, o mesmo que vai ser usado para despedir o teu pai. O teu pai ganhava 1.500 euros, tu vais ganhar 600. Tem calma, vais andar enganado durante um ano ou dois. Quando os teus colegas mais novos acabarem os estudos, dir-te-ão que já aprendeste, está na hora de seres empreendedor e voar. Na verdade, contratarão os teus colegas, que se sujeitarão a trabalhar por 300. Mas nem tudo é mau. O teu velho pode decidir suicidar-se. Se o fizer de maneira discreta, enfiando o carro  contra uma parede, ficarás com a casa paterna paga; senão virás tu, os pais e o mano para a rua porque não têm dinheiro para a prestação e se declararam insolventes. Mas nada está perdido. O irmão mais novo, agora que concluiu os estudos, arranjou uma magnífica oportunidade de estágio por 150€. Como vês, está tudo a decorrer conforme o previsto. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds