Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estranha forma de sedução.

por Fernando Lopes, 2 Mai 13


Como sabem as almas do purgatório – sim, estou a referir-me a si, caro leitor(a) – sou desses seres raros e misóginos da raça dos fumadores. Hoje em dia tudo é preferível a ser viciado em tabaco. Se confessar ao seu médico que contraiu herpes, gonorreia ou chatos, será contemplado com um sorriso complacente; se se disser fumador, será abjurado para todo o sempre.

 

A empresa onde trabalho criou um cruzamento de paragem de autocarro e “fritadeira” do Tarrafal, onde seres estranhos se divertem a inalar e exalar fumo com grande satisfação. O local, nas traseiras do edifício, possibilitou-me o interesse pela ornitologia. Enquanto fumo observo melros, passarada vária, e sobretudo, gaivotas. Sou um David Attenborough amador, pois já assisti a todas as fases de vida deste mal-amado animal. O que parecia impossível, aconteceu: ganhei afecto à espécie depois de ver os pais acasalar, nascer os pretos filhos, observar as tentativas patéticas de voo.

 

Para os menos atentos, cumpre-me informar que se iniciou a época de acasalamento. Já tinha assistido – pensava eu – a todas as formas de sedução. Os gritos estridentes, alisar de penas, acrobacias aéreas e toda uma panóplia de tentativas de dar nas vistas em que todos os machos são pródigos, fazendo pouco mais que figuras de parvos, pois também nas aves, têm as fêmeas a última palavra. Quando nos convencemos que já vimos tudo, logo a natureza se encarrega de nos surpreender. Hoje, uma espécie de Zezé Camarinha da gaivotagem regurgitava para o bico da amada, provando-se perfeitamente capaz de prover sustento para a futura família nestes tempos difíceis. Este gajo vai longe; pensei. Já incorporou o espírito da troika e tal como os nossos governantes, depois de encher o papo, vomita o que já não quer e ainda faz boa figura. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    E dizemos isto como se tentar ser boa pessoa fosse...

  • pimentaeouro

    Assino por baixo.

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

subscrever feeds