Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carne é morte e todos somos cúmplices.

por Fernando Lopes, 27 Fev 13


Estive dois anos sem comer carne. Não me choca que se matem e comam animais, mas sim a sua produção industrial, uma "Animal Farm", em que os porcos somos nós.

 

Vídeo: cortesia da Alice Alfazema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Marginalidades.

por Fernando Lopes, 26 Fev 13

Sempre me encantou a boémia e os marginais. Estar na margem, é ver o rio passar, ordeiro, e rir-se daquela força que impele a água para o mar. É andar ao contrário, criando um novo modo, inteiro, só nosso, que desce ou sobe as correntes a seu bel-prazer, alheio ao mundo e aos homens.

 

Porque carrego comigo uma personalidade borderline, estar à margem exerce um secreto fascínio. Não morri porque não consegui, não sou alcoólico ou toxicodependente por mero acaso. Só se consegue ser marginal se despojado de bens, confortos, convenções. Amo, por exemplo, Bukowski e Luíz Pacheco. Entre a bebida, sexo, pobreza, fome e percevejos, sentiram a necessidade de ser uma ovelha negra para falar com distanciamento do restante do rebanho. Admiro-os, porque também sinto necessidade de mandar tudo às malvas, viver sem regras, num mundo sem vassalos ou suseranos. Personalidades tortuosas, manipuladoras, capazes de grandes amores e enormes raivas, de uma falsa sinceridade ou sincera falsidade, tudo é jogo de luz e sombra.

 

Manga de alpaca de terceira geração, invejo-lhes a audácia, libertinagem, despojamento. Só me faltam duas coisas para ser um Bukowski ou Pacheco: talento e coragem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Memórias eróticas de um infante.

por Fernando Lopes, 25 Fev 13


Há momentos em que desfilam recordações há muito arquivadas no baú do tempo. Retornam à memória momentos da infância e juventude com maior nitidez, como se o tempo da inocência e patetice, fosse, por essas duas ordens de razões, ele próprio mais feliz. O meu primeiro pipi, que vi claramente visto, foi o de uma vizinha, numa quinta que existia em pleno centro do Porto, bem à nossa porta. Lembro-me da estranha sensação que percorreu o meu corpo – algo semelhante a uma erecção – quando me foi revelada a origem do mundo.


Os homens nascem de, matam, traem, mentem, usurpam reinos por um pipi – ou melhor - pela sua dona. Depois, passam pela vida vários pipis que nunca perdem o mistério. Um universo secreto e escondido, para onde somos sugados, transformando dois corpos num só. Recordamo-nos com carinho e desejo de todos esses corpos e mulheres que amamos, tenha sido por uma vez ou mil. Existe a ideia pré-concebida que o macho se esquece dos seus amores. É mentira. Cada beijo, cada namorada, cada vez que fazemos amor fica indelevelmente na memória, mesmo que alguns pavões simulem o esquecimento. Porque nos incutem esta necessidade da "não memória", nunca entendi. Dizem que as mulheres nunca esquecem. Nós também não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E pronto, conseguiram que caísse uma lagrimeta!

por Fernando Lopes, 24 Fev 13

Ter um blogue é coisa que fazemos essencialmente para nós. Porque nos dá prazer escrever, queremos exprimir revolta, recordar uma estória. Neste processo encontramos pessoas que pensam como nós, que riem, choram, se angustiam connosco. Fiquei feliz e agradeço de todo o coração aos amigos que deixaram as felicitações no post abaixo. Um beijinho especial à Alice Alfazema e Rapariga Simples – que nunca vi na vida – pelo carinho de deixarem duas postas dedicadas aqui a Zezinho. Um mimalho encartado não consegue deixar de se comover. Com todos estes amigos não é assim tão mau fazer 50 anos.

 

P.S. - Ao final do dia mãos amigas trouxeram a vodka e os Kleenex que tinha pedido. Obrigado. Vocês sabem quem são.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Since 1963.

por Fernando Lopes, 23 Fev 13

Fica bem nas marca de roupa, relógios de pulso, produtos gourmet. Num ser humano, não mata, mas mói. Vemos a juventude como algo já distante e a aproximação das dores no lumbago, e outras maleitas que inexoravelmente chegarão. Olhamos para trás e pensamos: como é que cheguei até aqui? o que é que construí que valesse a pena? Amanhã faço 50 anos. Pensei em fazer uma festa, mas desisti. Quem quer ir a um aniversário em que o aniversariante está profundamente deprimido? Vou ali esquecer-me deste dia e já volto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Patriótico é não pedir factura.

por Fernando Lopes, 22 Fev 13

Uns engraçadinhos inconsequentes resolveram pedir facturas em nome de Passos Coelho, Relvas e Gaspar. Quanto mais adesão a este protesto, mais receita fiscal. PPC nunca será auditado pelo fisco e Gaspar sorrirá com o montante extra a cair nos longos braços das Finanças. Patriótico é cortar onde lhes dói, no bolso. Patriótico é pôr este governo à míngua de receita. Patriótico é desobedecer, não fazer graçolas. Patriótico é não pedir factura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Quem me conhece sabe que sou um tipo prático, prosaico no mau sentido. Às subtilezas prefiro a frontalidade. Hoje, pela primeira vez em sete anos, a minha filha dorme fora de casa. Propus que fossemos jantar fora, fazer qualquer coisa de diferente. A T. mostrou-se, no mínimo, desinteressada. Não me apetece, estás constipado e blá, blá, blá. Meti-me na cozinha e desenrasquei umas sandes. Ficou furiosa. É assim tão difícil entender que muitos de nós simplesmente não temos pachorra para estas tortuosidades da alma feminina? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Balanço.

por Fernando Lopes, 21 Fev 13

Não amadureci, não sei o que persigo, nunca tive nenhum projecto. Nunca fiquei satisfeito com nada do que faço, digo, escrevo ou penso. Fui feliz algumas vezes, miserável a maior parte do tempo. Sou o mesmo rapaz de sempre, aprisionado num corpo de meia-idade. Adormeço com os meus fantasmas, desperto com o desassossego. Tempo de balanço, tempo de saber que, no essencial, nada mudou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Professor Bambo.

por Fernando Lopes, 20 Fev 13

 

"Neste momento, o meu julgamento provisório aponta para uma revisão em baixa da previsão da actividade económica da ordem de um ponto percentual"

 

Ahhh as previsões de Gaspar. Cada tiro, cada melro, cada cavadela, cada minhoca. É este o génio da macroeconomia, funcionário distinto do BdP, director-geral do Banco Central Europeu. A economia é uma ciência muito imprevisível, sobretudo quando se desconhece a realidade e a vida do povo que se governa. Dois meses bastam para uma revisão em baixa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Implantes.

por Fernando Lopes, 19 Fev 13

- Boa tarde, companhia de Seguros.

- Boa tarde, o meu nº de apólice é o 1234567 e precisava de um esclarecimento.

- Diga, por favor.

- Precisava de colocar dois implantes e queria saber se é necessário alguma autorização prévia.

Os rapazes à minha volta começam a rir desbragadamente.

- Está a ouvir? Queria só esclarecer que se trata de implantes dentários.

- (Riso) Tinha percebido perfeitamente que estávamos a falar de estomatologia.

- Ufaaa! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pág. 1/3

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Eh pá, nos contras diria que não é um cão. Nos pró...

  • Genny

    Tão gira!Mas confessa...já estás rendido à gata, n...

  • Fernando Lopes

    Croissant, meu caro, mas como o povo não sabia fra...

  • Carlos A. de Carvalho

    Que raio são coraças ? Como vou estar por aí a sem...

subscrever feeds