Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se me amas, diz-me a tua password.

por Fernando Lopes, 4 Jan 13

Um interessante artigo no Público que peca pela confusão frequente entre intimidade e privacidade. Mesmo nos espaços de intimidade, a privacidade é coisa de que não abdico, no mundo real ou digital. Um casal não deve ter segredos é um postulado profundamente falso. Todos temos segredos. Podem ser inócuos, patetas, inconsequentes, mas reflicta: diz tudo o que pensa ao seu parceiro? Partilha com ele todas as minudências do seu passado? Ninguém poderá responder afirmativamente a esta questão sem, pelo menos, se enganar a si próprio. Existe sempre um espaço de reserva, só nosso, que comummente designamos por privacidade. No ciberespaço a questão é a mesma. Não sou "amigo" da minha mulher no facebook porque não me interessa coscuvilhar sobre os seus velhos colegas do colégio ou com quem e sobre o quê decide falar. É o seu mundo, como este é o meu. Casais que partilham tudo acabam por não reservar para o seu espaço íntimo o verdadeiramente importante. Saber a password do companheiro é uma espécie de "Feios, Porcos e Maus" em versão digital, em que duas pessoas dividem a mesma casa de banho e ninguém se preocupa em bater à porta antes de entrar. Já não é partilha, é mau gosto.

 

P.S. - "Todos temos três vidas: a vida pública, a vida privada, e uma vida secreta." Gabriel Garcia Marquez

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds