Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

À tua volta pululam novéis licenciados à bolonhesa. Recordas o tempo em que entrastes para a faculdade pública com a honrosa média de 14,6. Escolheste Filosofia porque sim, era cool, o Daniel e o Zé Alas também andavam por lá. Vem-te à memória tempos felizes, despreocupados, em que lias ficção científica à noite, ias às aulas de manhã, namoravas à tarde. Eras magro, de olhos castanhos esverdeados e longos cabelos que tratavas com cuidado. Lembras-te que a ocupação da tarde era esperar a namorada, então escriturária, na paragem de autocarros do Bolhão. Está-te presente como hoje o dia em que o teu pai se despediu, com o orgulho ferido. Como morreu por dentro. O momento em que, revoltado com o mundo, te disse que não valias nada porque não ganhavas dinheiro. O emprego que a tua mãe te arranjou, os estudos pendurados por duas cadeiras. Mas sorris. Não ganhavas o dobro dos teus colegas que iam parar direitinhos à máquina trituradora do ensino? Não bebeste mais, amaste mais, viveste mais? Coloca as coisas em perspectiva. Antes um boémio feliz ontem que um dr. triste hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds