Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a ideia permanece.

por Fernando Lopes, 29 Nov 12

Uma vez tentei o suicídio, ingerindo antidepressivos e uma dose cavalar de álcool. Uma experiência fracassada, uma vez que acordei amarrado à cama com umas correias de couro nas mãos e pés e um tubo enfiado na pila. Andei a fazer chichi a medo durante dias e a defecar algo parecido com carvão. À saída fui entrevistado por uma psiquiatra ou psicóloga entre o maternal e o “vamos lá a despachar”. Nunca mais tentei, não por medo, mas por ter sido pai. Sou dotado de sentido prático, sei que para lá do luto e da ausência, a minha mulher ficaria melhor sem mim. A filha é a única a quem, nos dias em que a minha alma se transforma numa massa informe e negra, sinto que posso fazer alguma falta. Arrasto comigo uma sempre presente sensação de fracasso, inutilidade, perda. Não pretendo comiseração ou palavras reconfortantes, apenas explicar que, para quem o desapego chega ao ponto de querer morrer, a ideia permanece. Sempre. Apenas nos habituamos a ignorar a sua presença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

S&M

por Fernando Lopes, 29 Nov 12

Leio que em paralelo com as vendas do livro “As Cinquenta Sombras de Grey”, o interesse por acessórios de bondage, sadomasoquismo e brinquedos sexuais, aumentou exponencialmente. Cada um diverte-se à sua maneira, mas uma relação sexual que precisa de jogos de submissão e objectos para se apimentar, já é uma espécie de ménage à trois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds