Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

LIBIFEME.

por Fernando Lopes, 24 Out 12

À volta de uma mesa, numa conversa informal, três amigas de gerações diferentes (30, 40 e 50) falam da sua sexualidade e de um produto (LIBIFEME) que aumenta a líbido. Encaramos este anúncio com normalidade, esquecendo-nos que há apenas 10 anos atrás não seria possível ouvir senhoras respeitáveis a pronunciar a frase "sinto-me mais lubrificada". Nestes pequenos factos, aprecio a alteração de comportamentos relativos à sexualidade. É sinónimo de uma pequena revolução nos costumes a publicidade televisiva a um produto deste tipo. As mulheres de hoje são parte activa nas relações do casal, procuram ter e dar prazer. O facto de entre elas se encontrar uma mulher em idade não reprodutiva é também sintoma de que o sexo já não é encarado como obrigação ou mecanismo de procriação, mas prazer partilhado. Publicidade tão sem graça, encarna uma subtil mudança de paradigma. Tão imperceptível como significante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds