Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passos Coelho exorcizado em público

por Fernando Lopes, 17 Set 12

O pastor Edir Macedo coordenou a cerimónia, dando assim, a credibilidade que faltava a Passos.

 

- Eu estarem possuído pelo Gaspar e pelo Relvas, mas graças ao pastor, eles abandonarem o meu corpo. Eles entrarem-me por todos os orifícios, causarem-me este emagrecimento notório e uma total falta de senso. Felizmente já estou muito melhor.

 

- Mas, senhor primeiro-ministro, o sr. está a falar de um modo estranho.

 

- Isto dos exorcismo não é uma ciência exacta e o pastor Edir, ao afastar aqueles malandros, deixou um bocadinho de espaço para Jesus entrarem.

 

- E não era isso o pretendido?

 

- Ó homem, você não está a aperceber. Não é esse Jesus, é o do Benfica. Ser uma forma de eu expiarem os meus pecados. É por isso que adquiri esta estranha forma de me exprimir. É à Jesus.

 

- E os custos senhor primeiro-ministro, vão para o erário público?

 

- Tem de serem meu caro amigo. Nada é de graça e a IURD cobra o dízimo sobre o líquido. Onde é que julgarem que eu tirei estas ideias sobre impostos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gaspar e Relvas despedidos em directo na TVI.

por Fernando Lopes, 17 Set 12

Depois da manifestação de ontem, após as declarações de Portas, da esquerda à direita, não restam grandes dúvidas que o governo está entre a espada e a parede. A Passos não restam grandes opções: ou despede Gaspar e Relvas ou se afunda com eles.

 

Marcelo, na sua homilia semanal, foi bem claro. É necessária uma remodelação governamental que leve para longe a peçonha. O frenético Relvas e o taliban Gaspar são os dispensáveis, transformaram-se num lastro que Coelho não consegue arrastar, um pelo chico-espertismo, pela tendência para a negociata, o outro pelo fundamentalismo ideológico.

 

É a sua única hipótese de sobrevivência a esta crise política. Não será suficiente para salvar a face, e assistiremos a um penoso arrastar de um primeiro-ministro que não compreendeu algo de fundamental na política: seja por que motivo for, não se pode governar contra os cidadãos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

  • pimentaeouro

    Parabéns Branca és uma sortuda. Põe o teu dono a f...

  • Fernando Lopes

    Eh pá, nos contras diria que não é um cão. Nos pró...

subscrever feeds