Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

tenho medo de poder vir a ter medo

por Fernando Lopes, 7 Set 12

Numa entrevista à RTP, o filósofo José Gil desenvolve uma interessante análise ao momento actual da sociedade portuguesa. Com uma classe média a caminho da proletarização, a frase chave é "tenho medo de poder vir a ter medo". Enquanto noutras latitudes as preocupações se centram em doenças ou catástrofes naturais, nos países do sul as angústias maiores são a crise e o desemprego. O medo é amigo dos "mercados", da "flexibilização laboral”, do "estado social mínimo". Faz com que o recente despedimento de milhares de professores não passe de um fait divers, olhado com indiferença por outras classes socioprofissionais. Cria cidadãos angustiados, subservientes, dispostos a tudo para alimentar os seus. Como José Gil, tenho medo deste medo que lenta mas inexoravelmente se apodera de mim. E dos outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds