Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Para lá do glamour

por Fernando Lopes, 8 Jul 12

Para lá da Quinta do Lago, das mansões de 10 milhões de euros, dos restaurantes do Gigi e Chakall, do glamour das festas chiques, existe um outro Algarve, triste e abandonado. Um passeio pelo interior, afastando-nos dois ou três quilómetros da linha de costa, revela muitos empreendimentos abandonados, aldeamentos e hotéis inacabados, lotes de terreno e moradias para venda.

 

Após a meia surpresa pelo enorme número de propriedades para venda, redobrei a atenção relativamente aos locais cuja construção ficou a meio, está parada ou simplesmente abandonada. São bastantes, como o que a foto documenta, visto ao longe parece funcional, observado de perto é o esqueleto abandonado de mais um aldeamento parado por falta de compradores, dinheiro, ou ambos.

 

O colapso da indústria da construção é evidente, por todo o país. Um modelo assente numa premissa falsa – o imobiliário nunca desvaloriza – e o fim das grandes obras públicas, levou este sector, outrora pujante e empregador de centenas de milhar, a um estertor, que arrastará consigo uma tragédia humana de dimensões inimagináveis.

 

Reabilitar, recuperar, concluir estes empreendimentos deveria fazer parte de um programa de apoio ao sector. Sem os lucros fáceis e imediatos de outrora, vender com margem mínima, contando com o apoio da banca nacional e estrangeira para acesso a crédito em condições vantajosas, não engordaria a carteira dos patos bravos que fizeram fortuna quase instantânea em tempos idos, mas permitiria manter trabalhadores e empresas activos, minimizando o colapso eminente do sector. À consideração do Ministro da Economia e de todas as mentes brilhantes do actual governo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Grandes frases (II)

por Fernando Lopes, 8 Jul 12

- Acha que estamos perante uma guerra de civilizações?

 

- Não acredito nisso. As civilizações não fazem a guerra. Completam-se. Há um discurso ideológico. Há uma manipulação dos povos que lhes inculca que o Ocidente é o inimigo. É um discurso totalitário, mas o choque de civilizações não existe. Há é a curiosidade pelos outros e o campo dos ignorantes que nada querem saber.

 

Tahar Ben Jelloun, escritor, marroquino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...

subscrever feeds