Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Como um pequeno Fausto

por Fernando Lopes, 12 Jun 12

Até hoje, na minha inocência, talvez mesmo estupidez, nunca tido a tentação de passar para o lado das trevas. Nesta dia, compreendo bem o drama de Fausto. Entregaria a alma a um qualquer Mefistófeles para ver realizados os meus intentos. Infelizmente, uma ética judaico-cristã que faz parte do nosso eu colectivo, e um patético sentido do bem, impedem-me de algo mais que cogitar. Quem nunca passou por um dilema destes, em que a alma pouco vale, face à vontade de se superar, não compreenderá. Os outros lançarão um cúmplice sorriso satânico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds