Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Elástico

por Fernando Lopes, 2 Fev 12

Uma metáfora para a situação criada por um governo com uma ideologia ultra-liberal, que acredita na expiação dos pecados do consumo através do empobrecimento de um povo. Não consumirás, pagarás pela saúde, educação, transportes, até que, abanado, chocalhado de cabeça para baixo, nada mais te reste do que fome, humilhação e cotão nos bolsos.

Trabalharás pelo preço mais baixo possível, porque lá fora, arranhando a porta do centro de emprego, estão milhares de outros, dispostos a executar as tuas tarefas por um naco de pão. Redimir-te-ás dos pecados que impuseram pela fome, vergonha, miséria. E pensarás que a culpa foi tua. Que o Opel Corsa que te venderam a crédito não beneficiou a indústria alemã. Que o pousio que te pagaram foi desleixo. Que as vacas polacas dão mais leite que as portuguesas. Que venderam o teu têxtil aos chineses para teu benefício e não deles. Acreditarás que és culpado e que a tua miséria não foi a riqueza dos povos do norte.

E, tal como um elástico, quando se exerce força desproporcionada e injustificada, parte. E quando ceder, o ricochete punirá os vendilhões do templo, antes humildes provincianos, agora queixando-se publicamente dos seus rendimentos ou gozando de licença graciosa no ameno clima de Cabo Verde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds