Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Madame Cruz

por Fernando Lopes, 25 Dez 11

Madame Cruz viveu sempre num mundo de sonho. Casa de sonho, carro de sonho, família de sonho. Um dia, o sonho desmoronou-se. O divórcio bateu-lhe à porta e a sua vida outrora grandiosa, tornou-se um pouco menos resplandecente. Madame não necessita de dinheiro, mas escasseiam-lhe os afectos. Provavelmente por razão do seu feitio tumultuoso, inevitavelmente pelos caminhos sinuosos que a vida toma. Passa temporadas nos trópicos em ilhas de ricos, onde todos os seus caprichos são satisfeitos. Ocasionalmente é seduzida por um call-boy, pensa ela por ser desejável, apesar dos seus 65 anos. Madame sabe que é um jogo de luz e sombra, sabe que jovens vigorosos nunca a procurariam se não tivessem presentes em troca de uma noite de amor. Mas adora enganar-se, fingindo que ainda é procurada por ser magra e elegante. E o rapaz e Madame entregam-se como se ambos fossem jovens, como se tudo aquilo fosse libido e não fingimento. Madame Cruz não dispensa as suas férias tropicais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Halfway Down de A.A. Milne

por Fernando Lopes, 25 Dez 11



Halfway down the stairs
is a stair
where i sit.
there isn't any
other stair
quite like
it.
i'm not at the bottom,
i'm not at the top;
so this is the stair
where
I always
stop.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Já passei pela situação de querer umas bolachas se...

  • Fernando Lopes

    O problema dos ruminantes são os gases, usei a vac...

  • Inês

    "mais ventosidades que uma vaca argentina"?! Já me...

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

subscrever feeds