Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dar o corpo ao manifesto

por Fernando Lopes, 14 Dez 11


Não me agrada esta institucionalização da figura do "manifestante". Por detrás desta capa estão milhares de mortos na Líbia, Síria, Egipto, Tunísia. Esta figura deveria ter sangue a escorrer em homenagem aos milhares de mortos na Primavera Árabe, que ainda não passou de um ténue desabrochar. A violência sobre os indignados na Espanha, nos EUA mostra o quão hipócrita é o sistema. Quando surgem movimentos de massas que não conseguem definir ou controlar, tratam de os tornar simpáticos à opinião pública, integrando-os. Os manifestantes, indignados ou como lhes queiram chamar fazem parte de um movimento inorgânico, à margem da irmandade muçulmana, dos partidos. Não nos enganemos pois com esta capa. Os nossos inimigos mantêm-se alerta, debaixo desta nomeação romântica e complacente. Apenas tentam amolecer-nos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds