Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os pageviews são para panisgas

por Fernando Lopes, 13 Abr 11

Algo de estranho se passa com este blogue. Hoje dia 13, já ultrapassei as páginas vistas durante todo o mês passado. Porém, como não sou pago à página, é-me rigorosamente indiferente. Porque me faltam os vossos comentários. Que os regulares do purgatório se chateiem e vão para outra paragens é mais do que legítimo. Afinal fico a dever um bocadinho a Eça ou Proust. Agora ter centenas de páginas vistas em dois dias e apenas um ou dois comentários de amigos(as) queridos(as), entristece-me. Aqui não se criam e-mails no google, com caras de moçoilas saudáveis, que se transformam em seguidoras. Não se pratica a auto-promoção. Controlam-se as minhas visualizações de páginas. Isto é um blogue sério, não uma casa de putas como muitos que por aí andam que começam com 50.000 visualizações de páginas. É mais ao menos como obrigar o Carlos Lopes a correr a maratona e eu começar no quilómetro 41, de motorizada.
Como a qualidade da escrita continua a ser fraca como sempre, como o que aqui conta é o feedback dado por quem me lê, peço aos amigos que por aqui passam que comentem. Nem que seja só um smiley. O que faz um blogue é a interacção com os leitores. Os pageviews são para panisgas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Balofo

por Fernando Lopes, 13 Abr 11


Balofo. Eis uma palavra que me assusta. Longe de ser uma preocupação exclusivamente feminina, confesso que os 12 quilos acima do meu peso "normal", me custam um bocado a digerir. Ou antes a carregar. Quem efabulou que os gordos, ou os gorditos (categoria em que me insiro, e que basicamente é um modo terno de designar a pré-obesidade) são mais felizes e bem dispostos que os outros, desengane-se. É tudo uma forma de auto defesa. Comentar a nossa barriguita antes que os outros o façam. É começar o jogo ao ataque para não sofrer na defesa. Ninguém gosta de ter peso a mais. Quem disser o contrário, mente.

Para quem é dado aos prazeres da mesa e apreciador de uma cerveja fresquinha, o verão põe a nu os crimes efectuados durante o inverno. Mas como resistir a uma francesinha regada com várias Erdinger? Para mim não é tarefa fácil. Já emagreci duas vezes, regressando a pesos próximos dos da juventude. Uma delas com recurso às pastilhas de um médico famoso da praça. A outra baseada na pura força de vontade. Menos calorias, mais vegetais, abstinência de álcool e uma fome de cão. Lembro-me de me deitar com a barriga a fazer ruídos semelhantes ao alien, mas para pior. Depois mais uma litrada de água para enganar a fome. Tenho de começar a fazer dieta de novo. Falta-me é a coragem ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • alexandra g.

    Ferdinand,não se diz gases, diz-se metano :), mas ...

  • Anónimo

    Já passei pela situação de querer umas bolachas se...

  • Fernando Lopes

    O problema dos ruminantes são os gases, usei a vac...

  • Inês

    "mais ventosidades que uma vaca argentina"?! Já me...

subscrever feeds