Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu momento Nuno Rogeiro ...

por Fernando Lopes, 29 Jan 11

Foto:AFP/JN Online

 Todos temos as nossas fraquezas. Este é, claramente, um momento de fraqueza em que liberto o Nuno Rogeiro aprisionado em mim. O homem sempre me fez confusão, desde a primeira guerra do Iraque, em que falava de mísseis SCUD (não confundir com SCUT, um buraco e não um míssil, e bem português), e de geopolítica, com a facilidade que eu falo de, de .... não me lembro agora.

Estive a ver a Al Jazeera, e o discurso de Mubarak. A comparação entre a Tunísia e o Egipto começa e acaba no facto de ambos serem países islâmicos governados com mão de ferro. Fim de comparação.
A secularidade que vivi em Tunes, Sfax ou mesmo parcialmente na cidade santa de Kairouan, nada têm a ver como o Egipto. O Egipto é por definição o amigo americano, e o povo egípcio para fugir à opressão refugiou-se em variados movimentos democráticos, mas com forte pendor religioso, como a Irmandade Muçulmana.

O poder caiu na rua, e nem a Irmandade conseguirá controlar a onda de insatisfação com a falta de liberdade e baixíssimo nível de vida contra os quais o povo egípcio se tem revoltado.
Ao contrário de Nuno Rogeiro, não consigo prever onde irá terminar a revolta, uma vez que Mubarak tem o exército do seu lado. Uma coisa é certa. O povo não quer Mubarak e este não quer sair do poder. Para evitar o efeito dominó os regimes árabes opressores, de Mubarak a Kadafi,  terão de proceder a uma abertura democrática ou o correr o risco de implodir.

A ver vamos, como dizia o ceguinho...

Post de 28 de Janeiro de 2011 ás 23:20

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • alexandra g.

    Ferdinand,não se diz gases, diz-se metano :), mas ...

  • Anónimo

    Já passei pela situação de querer umas bolachas se...

  • Fernando Lopes

    O problema dos ruminantes são os gases, usei a vac...

  • Inês

    "mais ventosidades que uma vaca argentina"?! Já me...

subscrever feeds