Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parabéns, avó!

por Fernando Lopes, 6 Jan 11

As minhas avós, Augusta e Conceição já partiram há alguns anos. Tiveram vidas longas e saudáveis, e deixaram recordações indeléveis. A sua serenidade, experiência das coisas e da vida, a sua bonomia estão comigo, tatuadas na memória.

Hoje, faz 91 anos a minha "avó emprestada", Antonieta. Senhora de si, de uma tranquilidade inabalável, é muitas vezes o porto de abrigo de uma família que, como todas, cresce em convulsões, sobressaltos e conflitos.

Ser velho nos dias de hoje, é condição dispensável. Mandam-se ás urtigas anos de experiência, de dramas vividos e sobrevividos, de serena análise ao mundo e aos homens.
Por mim, cada vez valorizo mais a sabedoria que a idade traz. Não que todos os velhos sejam sábios, pois como nos jovens e nos menos jovens, existem-nos sem história, interesse ou discernimento.
Mas a experiência de vida é um valor a não desprezar. Os conselhos de anciãos não existiam em vão.
Nela, homenageio todos os que já viveram muito e que espero continuem a acompanhar-me durante longos anos.
Parabéns, avó!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigado

por Fernando Lopes, 6 Jan 11


Quando decidi criar um blogue, fi-lo de forma a criar um pequeno diário, um caderno de rascunho digital, sem pretensões, que a qualidade da escrita é coisa que me é fácil reconhecer, não possuo.
Um registo simples, por vezes bem disposto e brincalhão, por outras angustiado e sem graça, como sou eu.

O meu objectivo era simplesmente retomar esboços de escrita, perdidos no início da idade adulta para alimentar mais prosaicas necessidades.

Já conhecia alguns blogues, que seguia ocasionalmente, de amigos que tem como ofício o jornalismo ou outros a quem aprecio a simplicidade,a espontaneidade e o gosto pelos livros.

O que começou neste registo leve, rapidamente se tornou uma obsessão, dando por mim, a horas em que os galos ainda não cantaram a alvorada, a imaginar posts sobre a minha família, estórias vividas no período do pós 25 de Abril e outras que tais.
Pareço um daqueles cães ensandecidos, que corre em círculos atrás da sua cauda, que por demasiado pequena, nunca conseguem apanhar.

No entanto esta correria desenfreada atrás do nada, tem-me trazido agradáveis surpresas. Descobri blogues de amigos do tempo do liceu, de grandes contadores de histórias, de pessoas com quem em muita coisa discordando tenho de admirar a coerência e o intelecto.
Tenho nestes dois curtos meses recebido muito mais e melhor do que o que ofereci. Que assim continue é um desejo que formulo, certo que tal vontade se tornará uma realidade cada vez mais fresca e viva.

Obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • alexandra g.

    Ferdinand,não se diz gases, diz-se metano :), mas ...

  • Anónimo

    Já passei pela situação de querer umas bolachas se...

  • Fernando Lopes

    O problema dos ruminantes são os gases, usei a vac...

  • Inês

    "mais ventosidades que uma vaca argentina"?! Já me...

subscrever feeds