Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Voos ilegais do SLB

por Fernando Lopes, 22 Dez 10

O José de Pina, escreveu esta crónica no i. Disse tudo o que eu gostaria de dizer, só que melhor. Se quiserem ler o original podem fazê-lo aqui.

"Estou com Marinho Pinto quando diz que as revelações do WikiLeaks não têm grande interesse. Vejamos. Ainda ninguém sabia quem era o Assange e já tínhamos o Mário Crespo a revelar conversas de políticos em restaurantes. Mais: dezenas de anos antes dos voos da CIA, já em Portugal se faziam voos ilegais de transporte de prisioneiros. Foi no dia 15 de Dezembro de 1960 que o SLB transportou o Eusébio de Lourenço Marques para a Guantánamo portuguesa, o Estádio da Luz. E esta ilegalidade teve a participação do exército do regime em Moçambique. Eusébio foi para o aeroporto escondido no carro militar do major Rodrigues de Carvalho. A seguir a Viriamu, foi o maior crime praticado pelo exército português em Moçambique. É verdade que Eusébio não chegou a Lisboa agrilhoado e de fato-macaco laranja; foi pior, chegou com nome de mulher, "Ruth". Como o passe pertencia ao Sporting de Lourenço Marques, Eusébio não podia jogar pelo SLB. Para que o Sporting não o pudesse contactar, um agente à paisana do SLB resolveu escondê-lo no Algarve. Após meses de luta jurídica, Eusébio assina pelo Benfica, a 13 de Maio. Salazar rejubilou com a aparição e, como Portugal já tinha perdido Santo António para os italianos de Pádua, proibiu Eusébio de ir para a Juventus. O regime sempre a proteger o SLB. Depois de todas estas histórias de privação de liberdade, Eusébio teima em afirmar que o Sporting é que o queria raptar. Só há uma explicação: Eusébio sofre de síndroma de Estocolmo. Perante tudo isto, o WikiLeaks é uma brincadeira de crianças."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds