Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mátria

por Fernando Lopes, 13 Nov 10

Com a iminente libertação de Aung Suu Kyi, abre-se uma pequena janela de esperança.
A Nobel da Paz, detida em prisão domiciliária, estará novamente na primeira linha da frente no combate pela democracia em Myanmar.
Vencedora das eleições de 1990, nunca chegou a exercer o poder para o qual o povo a tinha eleito.
Esta é a minha homenagem a todas as mulheres que estão na primeira frente da luta pela liberdade em todo o mundo.
De Maria da Fonte a Benazir Bhutto, da Padeira de Aljubarrota a Aung Suu Kyi, o nosso mundo seria certamente um local menos livre e democrático sem o contributo destas mulheres.
Como dizia Natália Correia, não somos uma pátria, mas uma Mátria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds